Alcoolismo Ampare psiquiatra Hércules Ipatinga Vale do Aço
Alcoolismo

O que é Alcoolismo?

O alcoolismo, também conhecido como etilismo, é um termo usado para descrever a dependência do álcool, caracterizado pela vontade incontrolável de beber e a falta de controle ao tentar parar a ingestão. Pessoas que sofrem desse mal costumam ter compulsão por bebidas alcoólicas, e são mais tolerantes ao álcool, ou seja, necessitam de doses cada vez maiores para sentir os efeitos da bebida além da dependência física, que se manifesta com sintomas físicos e psíquicos nas situações de abstinência alcoólica.

 

Trata-se de uma doença psiquiátrica, considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como “doença com componentes físicos e mentais”. Isso porque a dependência, muitas vezes, é puramente psíquica, mas há também componentes fisiológicos envolvidos. A maior parte das pessoas, aliás, consegue beber esporadicamente sem ter maiores problemas. O vício é reconhecido como doença pela OMS; o consumo teve alta de 43,5% no país nos últimos dez anos.

Diagnóstico

Sabemos que é muito difícil diagnosticar o alcoolista, não porque os sintomas não são claros, mas porque eles são muito relutantes em admitir que tem um problema e procurar ajuda. Infelizmente, algumas pessoas esperam acontecer uma complicação, antes de correr atrás de sua saúde. É o caso de muitos etilistas ("Alcoólatras").

 

O diagnóstico de alcoolismo não tem relação com o tipo e quantidade da substância ingerida pela pessoa, mas sim à capacidade em controlar o consumo de bebida.

 

Não existe exame laboratorial ou de imagem que seja capaz de diagnosticar a doença. Através de uma consulta psiquiatra, o profissional realizará um diagnóstico de dependência pela Classificação Internacional de Doenças (CID-10)

 

Sintomas

As perguntas abaixo ajudam a formular uma análise prévia sobre o problema, mas não substituem o diagnóstico de um profissional especialista:

  • Já sentiu que deveria diminuir a bebida?

  • Ficou irritado quando criticam o seu hábito de beber?

  • Você já se sentiu culpado por beber?

  • Você já ingeriu bebida alcoólica pela manhã?

  • A bebida alcoólica já criou problemas no seu lar?

  • Faltou ao serviço durante os últimos meses por causa das bebidas?

  • Já sofreu apagões em decorrência do consumo do álcool?

Se você respondeu sim para a maioria das perguntas é hora de procurar ajuda.

Ainda que a saúde seja o principal fator que está em jogo com o consumo excessivo de álcool, as relações afetivas e os papéis sociais também são afetados por ele. Vale lembrar, porém, que a dependência do álcool pode ser tratada e controlada. Existem diversos programas e profissionais habilitados para ajudar nesse desafio!

Tratamento

O primeiro passo é reconhecer que você precisa para de beber! Após a decisão, o próximo passo para o tratamento é a desintoxicação, na qual o paciente entra em um período de abstinência do álcool. Ele deve ser feito com o acompanhamento de um psiquiatra. Durante esse período, avalia-se os danos físicos e mentais do consumo de álcool em grande quantidade e por tanto tempo. Pode ser receitado medicamentos para auxiliar na desintoxicação. Eles trabalham controlando a impulsividade e dando sensações desagradáveis ao consumir álcool, por exemplo.

 

A Psicoterapia individual também auxilia bastante no tratamento para a remissão dos sintomas com técnicas que envolvem o aprendizado de técnicas para evitar recaídas, além de auxiliar na mudança de hábitos e pensamentos que podem servir de gatilho para a bebedeira.

 

Embora a psicoterapia individual auxilie, alguns estudos mostram que a terapia de grupo é mais eficaz na prevenção de recaídas, mudança de hábitos e situações sociais. É o caso por exemplo da Alcoólicos Anônimos (AA), uma comunidade de caráter voluntário que promove reuniões de alcoolistas em abstinência para alcançar e manter a sobriedade.

Link's úteis:

Encotre uma unidade do AA em sua cidade

AA - Alcoólicos Anônimos

Encontre um grupo do AA mais próximo da sua região. 

Saiba mais: